O poder destrutivo e indesejável do feedback na dança social

Às vezes, você simplesmente não conhece sua própria força.

Quer seja solicitado, ou não solicitado, podemos perturbar, descarrilar, ou lentamente fazer desaparecer a confiança de alguém como um dançarino social. Use as frases a seguir como seu guia para manter os dançarinos em torno de você seguros de dano não intencional.

feed

“Eu não posso sentir sua conexão”

 

Por que isso dói

Conduzir é o trabalho do cavalheiro na pista de dança. Dizer a alguém que você não pode sentir sua conexão é como dizer a alguém que é ruim em seu trabalho.

Tente isso em vez disso

Com um sorriso em seu rosto, pergunte a si mesmo: “O que posso fazer para ser mais sensível a esta condução?” Você pode até querer apresentar o desafio ao seu professor durante sua próxima aula ou baile de prática.

Conduzir e ser conduzido é o maior desafio para a dança social. É um desafio se manter sensível e mover-se claramente e por isso que é tão bom para o seu cérebro, e ajuda a desenvolver a confiança. Tomando uma abordagem interna de feedback você protege seu parceiro, e pode melhorar a sua dança neste processo.

“Você precisa treinar como seguir melhor”

 

Por que isso dói

Por todos os motivos listados acima, mas para a dama. É o trabalho delas, elas estão tentando seguir, e querem fazer um ótimo trabalho.

Tente isso em vez disso

A solução para os cavalheiros é um pouco diferente.

1. Nunca repita essas palavras a outra dama.

2. Evite implementar seus padrões de dança mais avançados com novos parceiros. Claro, é impressionante, mas o objetivo é mover-se como uma unidade – não mostrar cada passo que você sabe.

3. Seja mais ousado com seus movimentos. Em 9 vezes de 10, o cavalheiro que é frustrado pela habilidade das damas não está movendo-se claramente bastante.

4. Sorria, agradeça a elas, e lembre-se que elas são um “projeto em andamento”, assim como você.

“Acho que você nunca dançou isso antes”

 

Por que isso dói

Se este fosse um tribunal, o advogado de seu parceiro de dança objetaria com o argumento de que esta é uma suposição de fato não em evidência.

Tente isso em vez disso

1. Dê a si mesmo um lembrete interno, “Esta é provavelmente uma nova dança para eles, ou eles estão realmente nervosos.”

2. Dê-lhes confiança: “Muito obrigado pela dança, me reserve outra mais tarde.”

“Você deve ser novo”

 

Por que isso dói

Esta é outra dessas declarações pretensiosas semelhantes às listadas acima.

Tente isso em vez disso

Esta frase só precisa de mais contexto e encorajamento. Faça esta frase valer para a interação humana, em vez de parecer que você está dando uma nota para a habilidade de dança. Em vez de “você deve ser novo” por si só (ou com uma olhada dos pés à cabeça), tente adicionar:

1. Você deve ser novo … Eu sou parte da organização do baile, bem-vindo!

2. Eu não dancei com você antes, você deve ser novo. Prazer em conhecê-lo!

Pensamento Final

Felizmente, existem professores. Aqueles mestres comunicadores treinados na arte de feedback específico e produtivo. Quando em dúvida, e especialmente quando você não está, peça o feedback ao seu professor.

Aqui está o porquê.

Nós todos compreendemos os perigos sociológicos de perguntas como “eu pareço gorda neste vestido?” Ou “quantos anos você acha que eu tenho?”. Nesses casos, é claro que a pessoa perguntando não está procurando uma avaliação científica e está realmente apenas procurando encorajamento.

O mesmo pode ser dito para perguntas como “o que você pensou sobre minha dança?”

Como um dançarino social realizado é importante que você reconheça a pessoa, e empatize com os desafios que superou para se transformar um dançarino social bacaninha. A pergunta pode ser sobre a dança, mas a resposta precisa ser sobre a pessoa.

Fonte: http://www.arthurmurraylive.com/blog/the-unintended-destructive-power-of-social-dance-feedback
Traduzido e adaptado por: Nany Sene

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *