Como ter os seus “altos da dança”

Eu ocasionalmente experimentava o que chamo de “altos da dança” ou noites de danças fantásticas.

Uma dessas noites em que cada dança que eu tinha era INCRÍVEL e que continuava tendo mais e mais danças incríveis com todos com quem dançava! Eu era o último a deixar a pista de dança e a adrenalina era tão grande que tinha dificuldade em dormir a noite. Eu mal podia esperar pela próxima … chance de dançar!

Infelizmente, com o passar do tempo, esses “altos da dança” começaram a acontecer com menos frequência e muitas vezes só aconteciam quando eu participava de grandes eventos de dança…

…até eu mudar o modo como eu chamava pessoas para dançar.

Agora, frequentemente eu tenho “altos da dança” nos bailes que vou, apesar de muitas das minhas danças serem com dançarinos iniciantes ou de nível intermediário.

Existem muitas maneiras de melhorar a sua dança, através de técnicas mentais ou físicas, eu estou constantemente buscando técnicas em ambas as categorias e eu te encorajo a fazer o mesmo.

Dito isto, acho que este conceito é uma das maneiras mais rápidas de aumentar drasticamente a quantidade de danças incríveis que tenho na menor quantidade de tempo. Literalmente só levará de 2-4 minutos para que você leia isso e, em seguida, implemente a alteração (especialmente a opção C abaixo), na verdade, você economizará tempo sempre que convidar as pessoas para dançar.

Então o que eu mudei?

Ao chamar alguém para dançar, existem 3 métodos principais que uso:

Eu costumava fazer a opção A …

A – Procurar ao redor do salão por alguém que adoro dançar e convido essa pessoa para dançar.

Agora, em vez disso, muitas vezes faço as opções B ou C e, ocasionalmente, faço a opção A.

B – Olho em volta e busco alguém que eu posso dar uma ótima dança e a convido para dançar.

Ou…

C – Quando acabei de dançar com alguém, eu simplesmente viro e chamo a pessoa mais próxima de mim para dançar. Se ela disser sim, eu me comprometo a ter uma boa … não … uma incrível dança com ela, não importa quem seja, qual é o nível de experiência, etc.

Essas mudanças podem parecer muito simples, mas não permitam que isso o impeça de experimentar o poder que elas tem.

É por isso que acredito que elas funcionam tão bem para mim …

As opções B e C são realmente poderosas porque alteraram minha percepção consciente e inconsciente de quem tem o poder de fazer a dança ser incrível.

Por exemplo, quando uso a opção A o tempo todo e convidei as outras pessoas com quem adoro dançar, subconscientemente sugeri que elas eram a razão pela qual a dança era incrível. Ao longo do tempo, comecei a realmente precisar delas (ou pelo menos dançarinos do mesmo calibre) para ter aquelas danças mágicas. (Não me entenda errado, eu ainda adoro essas danças. Eu simplesmente não preciso delas para ter aqueles “altos da dança”).

Quando mudei para a opção B ou C, comecei a fazer uma escolha consciente de que era eu que seria o único a fazer a dança ser mágica, independentemente do nível do meu parceiro. Claro, eu nem sempre tive sucesso … mas eu consigo muito mais noites de “altos da dança” agora que estou fazendo um esforço consciente para ser aquele que faz a diferença.

O benefício extra para dançarinos populares

Para aqueles de vocês que sempre são tirados para dançar, há uma parte mais importante sobre a Opção C.

Quando eu estou fazendo a opção A (ou mesmo B), e eu vou pedir a alguém que dance comigo, geralmente me pedem para dançar antes de chegar à pessoa que eu gostaria de perguntar. Às vezes, se eu não estou pensando nisso, então, passo essa dança planejando como me certificar de que posso dançar com a pessoa que eu planejava perguntar.

A dança ainda pode estar ok, mas estou certo de que eu teria gostado mais se eu estivesse totalmente envolvido na dança que eu estava tendo, ao invés de pensar em uma futura dança.

Além disso, quando isso acontece várias vezes seguidas, pode ser realmente frustrante! Eu sei que também posso dizer não, mas não costumo pensar nisso no momento(e além disso, eu gosto de dizer sim). Antes de encontrar uma maneira de mudar isso, eu tinha noites em que isso acontecia a todo momento por horas a fio (às vezes a noite inteira). Foi extremamente frustrante ter um objetivo de pedir a alguém para dançar e falhar constantemente durante a noite toda.

Ao escolher a Opção C, uma vez que eu simplesmente me viro e chamo a pessoa mais próxima de mim para dançar, quase sempre tenho sucesso. Isso é incrível!

A exceção

Se você sempre escolhe as opções B e C e você não teve danças incríveis por algum tempo, então você pode querer mudar as coisas e tentar a opção A para ver se isso ajuda.

Meu objetivo aqui não é te dizer que uma maneira é o caminho certo, mas, em vez disso, salientar que você tem opções e se um método não está funcionando, experimente um diferente.

Mas espera, tem mais…

Ao praticar esse conceito todas as noites que saia para dançar, comecei a tomar consciência de todo tipo de situações em que eu esperava que a outra pessoa fizesse algo incrível, não apenas na minha dança, mas também na minha vida fora da dança.

Além disso, comecei a perceber a frequência com que eu (e muitas das classes que faço) também influenciavam os alunos a esperar passivamente aquelas incríveis danças em vez de ativamente criá-las.

Estar ciente disso, me permite parar de esperar, agir e ajudar a ação dos meus alunos também!

 

FONTE:http://www.danceninjas.com/experience-month-long-dance-highs-by-changing-the-way-you-ask-for-a-dance-for-teachers-for-dancers/

TRADUZIDO E ADAPTADO POR: Marcel Souza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *