3 dicas para se manter no tempo no west coast swing

ESCRITO POR : BRIAN B – LINK ORIGINAL : CLIQUE AQUI


A 1ª dificuldade que vemos nas pessoas que estão começando a dançar West Coast Swing é a de se manter no tempo. Enquanto eles talvez não tenham problemas dançando só o básico, as coisas tendem a dar errado quando executam passos mais complexos. Se você sente dificuldade de dançar e contar o tempo ao mesmo tempo esse artigo é para você.

1. Contando a Música

Algumas pessoas aprendem a dançar sem gastar muito tempo contando a música e tendem a dançar pela sensação. Não importa quem você é ou quão habilidoso você é em sentir a música, contar sempre vai elevar sua dança.

A contagem te leva a  caminhos para que tanto você quanto seu par sejam direcionados simultaneamente para a mesma coisa.Mesmo que você seja um ótimo em sentir a música, você sempre vai ser mais preciso se você focar em contar.

Quando sua contagem estiver firme, você vai ser capaz de sair da batida e voltar para ela perfeitamente.

Como você melhora sua contagem?

Primeiro, gaste algum tempo escutando as músicas e faça a contagem durante toda ela. (Eu faço isso no carro). Enquanto vai se tornando mais confortável, evolua para dançar seus movimentos básicos sozinho sem parceiro.(Um par vai complicar as coisas nesse ponto).  Finalmente, tente quando for sair pra dançar ou treinar com seu parceiro.

Foque em contar durante a música inteira. Não importa como você conta, a chave é continuar contando na sua cabeça durante a música inteira.

Se você é um dançarino que vai pela sensação, isso pode levar um tempo até se tornar confortável a contagem com a dança. Está tudo bem, você está reprogramando a maneira como você escuta a música para que você possa dançar em um nível muito mais elevado, e isso vai tomar um tempo.  Uma das dicas que eu uso é ‘cantar a contagem’ na minha cabeça o que cria uma conexão mais firme entre a contagem e a música.

2. Aprenda Batida Forte(Grave) vs Batida Fraca(Agudo)

Como o West Coast Swing é uma dança binária (2 tempos), reconhecer a diferença entre essas duas batidas (Batida forte(Grave) e Batida fraca(Agudo)) é uma habilidade essencial. Enquanto os movimentos se tornam mais complexos e os dançarinos introduzem mais ‘brincadeiras’ no meio das movimentações, você vai precisar saber imediatamente qual batida é qual para ficar no tempo correto.

Batida Forte(Grave) são 1, 3, 5, ou 7. Batida Fraca(Agudo) são 2, 4, 6, ou 8

Coloque uma música e comece a contar ela em pares de Batida Forte-Fraca. Escute para ver se está começando no Batida Forte(Grave) da música ( 1, 3, 5, ou 7 da contagem de 8 tempos) e conte Batida Forte, Batida Fraca, Batida Forte, Batida Fraca, …. 1-2-3-4-5-6-7-8.

A proposta desse exercício é treinar você mesmo a reconhecer instantaneamente se você está na Batida Forte ou na Batida Fraca. Até chegar no ponto de reconhecer instintivamente, você vai precisar praticar muito além do ponto de entender conscientemente.  Esse exercício vai parecer muito simples depois de um tempo, e isso é normal. É muito mais fácil de se manter no ritmo das Batida Forte e Batida Fraca na sua cabeça enquanto não tiver outras distrações. O objetivo é você praticar até o ponto onde você não se perca mesmo quando estiver distraído.

Uma vez que você dominou este exercício, pratique pulando suas músicas para o meio de música e veja o quão rápido você consegue identificar quais são as Batidas Fortes e quais são as Batidas Fracas ou mantenha uma conversa com seu amigo enquanto a música está tocando no fundo e encontre novamente qual batida é qual durante a conversa. Essa parte do exercício te ajuda a identificar rapidamente quando você não estiver acompanhando a música com atenção, o que é parecido com o que vai acontecer no meio da loucura quando você perder a batida da música e precisar rapidamente reiniciar seu metrônomo interno.

3. Entenda o WCS como uma dança Binária(2 tempos)

Embora o West Coast Swing seja composto por movimentos de 6 e 8 tempos, a dança em si é em 2 tempos. Todo momento do West Coast Swing acontece entre pares de Batidas Fortes e Fracas. Esses pares são unidos em um passo completo, uma extensão, uma brincadeira, ou qualquer outra coisa da dança.

Considere uma passagem básica pela esquerda. Nós normalmente contamos o passo como “Tempo tempo, contratempo, contratempo.” Esta linguagem revela os incrementos de dois tempos pertencentes ao padrão: tempo tempo , um contratempo e outro contra-tempo. Se quisermos mudar o passo, nós vamos fazer isso mudando um ritmo completo de duas batidas. Por exemplo, Nós podemos mudar nosso contratempo da âncora por um passo arrastado lento. Nós não podemos simplesmente mudar uma batida no nosso passo, já que isso afetaria nossos passos no resto do ritmo.  

Como fazer uso base de 2 tempos do West Coast Swing?

Para começar, todo momento  pertencente a uma par de batidas forte-fraca. Se você está com dificuldade em um movimento, quebre ele por par de batida para ver onde está o problema.

Segundo, todas as suas pisadas acontecem em um incremento de 2 batidas. Se você quer aprender movimentas sincopadas ou variações de pés, você deve praticar em blocos de 2 tempos: kick-ball change, contratempos, etc. É muito mais fácil de fazer variações com os  pés na hora se você conseguir criar algo de um incremento de 2 tempos do que tentar memorizar uma sequência inteira de sincopados.

Terceiro, brincadeira acontecem em incrementos de 2 tempos. Se o seguidor quiser fazer algo na batida forte ele também precisa preencher a batida fraca. Se o líder quer reiniciar a dança ele precisa fazer isso em uma batida fraca.

FONTE: https://www.westcoastswingonline.com/stay-on-time/
TRADUZIDO E ADAPTADO POR: Marcel Cortinovis

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *