Tag Archives: west coast

O Mito do “certo” ou “errado”

Você, alguma vez, já escreveu uma redação? Talvez no colégio, prestando vestibular, ou na faculdade?

 

Eu já. E eu nunca tirei 100% em uma redação. Cheguei a tirar 95% uma vez nos oito anos de ensino fundamental que eu fiz. Uma única vez. Sobre um tema que eu amei. Depois nunca mais.

Apesar disso, tenho certeza que você não assumiu automaticamente que eu seja uma péssima aluna ou escritora. Provavelmente porque parece justo pra você que eu nunca tenha ganho uma nota “perfeita” em uma redação. Mesmo que eu só tirasse 75% regularmente, você provavelmente ainda acharia que eu sou uma boa aluna.

Por que 75% não é “errado”? Bom, escrever é uma forma de arte e, portanto, não tem muito “certo” ou “errado”. A arte é um mundo à parte. Mesmo que as coisas saiam extremamente certas, ainda terá algum sinal de imperfeição. Isso acontece porque a arte não é um campo objetivo e lógico, em oposição à matemática ou as outras ciências exatas.

As artes são julgadas, desconstruídas e interpretadas de diversas formas. As artes são o produto da criatividade humana e estão sujeitas às imperfeições humanas. Praticamente um reflexo de nós mesmos. E nenhum de nós é perfeito.

Então, por que alguns de nós avalia nossas danças como “certo” ou “errado”?

acerto-e-erro

Leia Mais

Aprendendo a esperar: Como o West Coast Swing me ensinou a ter paciência

No verão do meu 35º aniversário minha vida estava indo por água abaixo. Eu tinha terminado com meu noivo por quem eu era apaixonada e ainda estava aprendendo a ser solteira de novo. Mas o buraco era mais fundo e com a economia do pós 11/09, conseguir clientes estava tão difícil quanto minha vida amorosa. Para conseguir os $1000 necessários para pagar o aluguel do meu pequeno studio em Manhattan eu tive que pegar um bico de escritora de e-mails para uma empresa de cigarros. Eu estava tão pra baixo que no momento achei que isso realmente era o máximo que eu conseguiria.

Aprendendo a esperar

Leia Mais

Aprendendo a Seguir

Quando você sabe que tem que sair na batida ímpar da música, quando você ouve a batida te dizendo que você finalizou seu movimento (anchor), quando você já fez um tuck milhares de vezes e sabe que você vai pisar para fora na quarta batida como todos os outros tucks da história… Em todas essas situações, você tem que esperar o cavalheiro te conduzir para o movimento.

seguindo

Leia Mais

Jack n’ Jills: As pessoas merecem melhor “sorte”?

Eu lembro da minha primeira competição de Jack n’ Jill. Estava competindo na categoria Newcomer, mas eu tinha alguns bons anos de experiência de dança antes do WCS. Então, eu tinha uma “vantagem” sob as outras pessoas na mesma categoria.

Acabei indo para a final e cai com um senhorzinho extremamente simpático. Ele estava muito nervoso. Nós competimos e, se me lembro bem, acho que ficamos em quinto lugar. Nada mal.

Então, depois que saíram os resultados, ele veio até mim e pediu desculpas por ter caído comigo na competição. Eu não lembro exatamente as palavras dele, mas era algo na linha de “você merecia um parceiro melhor, teria pegado uma colocação mais alta”.

Eu me senti tão mal quando ele falou isso. Ele tinha um entendimento que, de alguma forma, ele estava me impedindo de pegar a colocação que “eu realmente merecia” na categoria.

A questão é: não era a “colocação que eu realmente merecia”. Eu estava perfeitamente satisfeita com nosso quinto lugar. As pessoas nos primeiros lugares mereceram estar lá.

Mesmo que houvesse uma diferença entre os níveis dos cavalheiros e das damas (tinha um número muito maior de damas competindo), esse senhor era bom o suficiente na função dele para chegar às finais. O que significa que, a não ser que eu fosse sortuda o suficiente pra cair com um dos dois cavalheiros que tinham um nível muito acima dos demais, eu estava dançando com alguém que tinha exatamente um nível parecido com todas as outras pessoas naquela categoria.

jj-conexao

Leia Mais